Personal tools
You are here: Home Textos Dicas para usar o Subversion (SVN) no Linux
Document Actions

Dicas para usar o Subversion (SVN) no Linux

by Rafael Oliveira last modified 2007-12-07 13:48

Dicas.

Introdução

O Subversion [1], também conhecido como SVN, é um sistema de controle de versões open-source. Estas dicas são destinadas a quem já é usuário do programa no Linux. São técnicas simples que eu uso para facilitar a minha vida.

Filtrando arquivos indesejáveis

O comando svn status mostra os arquivos alterados na sua cópia de trabalho. Porém, alguns arquivos que não estão sob o controle de versões (e nem deveriam estar), como os .pyc (bytecodes do Python) e .class (bytecodes do Java), aparecem na listagem. A solução que eu adotei foi criar o script svn_status.sh para usar no lugar do comando "svn status". Eis a listagem do script que filtra esses dois tipos de arquivos:

#!/bin/bash
svn status | grep -v "\.\(pyc\|class\)"

Altere o script de acordo com suas necessidades e o coloque em algum diretório que esteja no seu PATH.

Acompanhando alterações feitas por outras pessoas

Esse script mostra o log das alterações feitas no repositório mas que não estão na sua cópia de trabalho ainda. Em outras palavras, são as alterações que serão aplicadas à cópia local quando você executar um "svn update". O script é útil para acompanhar alterações feitas por outras pessoas. Listagem:

#!/bin/bash
svn log -v -rBASE:HEAD

Altere o script de acordo com suas necessidades e o coloque em algum diretório que esteja no seu PATH.

Visualizando diferenças graficamente

O comando svn diff mostra as diferenças entre duas revisões, no formato do programa diff do Unix. O Kompare [2] permite visualizar diferenças entre arquivos e diretórios em uma interface gráfica, e trabalha também com o formato do diff. Para visualizar a saída do comando svn diff no kompare basta fazer:

svn diff | kompare -

Nesse caso serão mostradas as alterações locais na cópia de trabalho. O svn diff aceita outras opções para definir o que deve ser comparado.

Definindo um editor para a mensagem de commit

É possível definir um editor que será invocado automaticamente ao executar um svn commit, para editar a mensagem de commit. Assim você não precisa especificar a mensagem diretamente na linha de comando (opção -m), ficando mais fácil escrever mensagens com mais de uma linha.

Edite o arquivo ~/.subversion/config. Descomente as linhas contendo [helpers] e editor-cmd. Edite esta última linha colocando o nome do editor a ser usado (por exemplo: vi ou nano).

Scripts no site do Subversion

Existem alguns scripts prontos no site do Subversion (Client-side [3] e Server-side [4]) que são muito úteis. Eu destaco:

  • showchange.pl: Mostra a mensagem de commit e as diferenças (svn diff) entre uma revisão e a revisão anterior. Você pode redirecionar a saída desse comando para o Kompare e visualizar as diferenças graficamente.
  • search-svnlog.pl: Faz buscas no log do repositório.
  • bash_completion: Faz o bash completar os comandos do Subversion. Por exemplo, digite svn upgr e pressione TAB, o bash completará para svn upgrade.

Powered by Plone CMS, the Open Source Content Management System

This site conforms to the following standards: